Minha primeira viagem internacional

Por ironia do destino, na minha primeira viagem internacional não fui sozinho. E isso por uma simples razão: o medo de viajar desacompanhado para fora do país, ainda mais na primeira vez.

Os planos dessa primeira viagem foram adiados umas duas vezes, pois no mesmo período acabei comprando meu apartamento e não tinha a menor condição (financeira e psicológica) de viajar nesse período.

Mas adiar não significa que deixei de planejar. Aliás, foi o planejamento realizado tão a longo prazo que me permitiu fazer um roteiro impecável, contemplando todos os detalhes da viagem. Atualmente percebo que roteiros tão detalhados podem ser chatos, pois nos prendem demais e nem sempre todas as coisas acontecem como esperamos. Mas o roteiro tão detalhado decorria do medo de algo dar errado durante a viagem, em especial por ser a primeira vez fora do país. E também me permitia sentir a ansiedade de conhecer todos aqueles lugares que eu estava pesquisando, o que só aumentava a vontade de viajar logo.

Meu maior medo de viajar, ao ler relatos em fóruns de viajantes, eram os conhecidos problemas de viagem (problemas com imigração, hotel, barreira linguística, transporte, alimentação). Por esta razão que fiz um planejamento englobando todos os detalhes, a fim de evitar os famosos perrengues de viagem.

E o roteiro era bastante ousado para uma primeira viagem internacional: Itália, Polônia, França e Portugal.

Em 2017, terminado todo o planejamento, comprei as passagens aéreas pela Alitália, saindo de São Paulo com destino a Roma. Mas, para variar, não tinha companhia confirmada para ir junto. Alguns amigos ficavam enrolando para confirmar, enquanto outros recusaram o convite. Então fiz um story no Instagram falando da viagem, com os destinos, e um amigo virtual entrou em contato interessado. Nunca tínhamos nos visto pessoalmente, pois era uma amizade apenas de redes sociais.

Expliquei o roteiro, ele concordou com tudo. Mas antes de viajar, nos encontramos pessoalmente para tratar de todos os detalhes. Tudo certo e confirmado, fomos ao aeroporto de Guarulhos embarcar para uma viagem extremamente ousada, pois envolvia o deslocamento por quatro países e sete cidades.

O roteiro da viagem foi dividido nas seguintes cidades:

Itália: Roma, Florença e Veneza

Polônia: Cracóvia e Auschwitz

França: Paris

Portugal: Lisboa

Como demonstra o roteiro, foi uma viagem bastante eclética: iniciamos pelo turismo mais histórico na Itália, dando uma passada rápida pelo Leste Europeu para conhecer a Polônia e um lado extremamente triste da história recente, bem como todo o glamour de Paris e Versailles e a sensação de sentir-se em casa em Portugal.

Sem qualquer sombra de dúvidas foi uma viagem maravilhosa. Seja pela magia de ser a primeira viagem internacional, seja pelo fato de não passarmos por nenhum perrengue ou problema. Também era difícil algum problema, como falei anteriormente, pois o roteiro trazia até o nome das ruas que tínhamos que passar durante os trajetos. Hoje considero excesso, mas na época foi fundamental para me dar segurança.

Nos próximos posts eu trarei todos os detalhes e dicas de cada destino dessa primeira viagem!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s